Produção de enzimas de interesse biotecnológico por nova cepa de Paecilomyces dactylethromorphus

  • Rafaela Cabestré Centro Universitário Sagrado Coração, Bauru, São Paulo, Brasil
  • Débora de O. Losnak Universidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Medicina de Botucatu, Doenças Tropicais, Botucatu, São Paulo, Brasil
  • Hans Garcia Garces Universidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Biociências, Botucatu, Brasil
  • Danielle Hamae Yamauchi Universidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Biociências, Botucatu, Brasil
  • Virginia B. Richini-Pereira Instituto Adolfo Lutz, Centro de Laboratórios Regionais II - Bauru, Núcleo de Ciências Biomédicas, Bauru, Brasil
  • Luciana S. Ruiz Instituto Adolfo Lutz, Centro de Laboratórios Regionais II - Bauru, Núcleo de Ciências Biomédicas, Bauru, Brasil
  • Geisiany Maria de Queiroz-Fernandes São Leopoldo Mandic- Faculdade de Medicina de Araras, São Paulo, Brasil

Resumo

Os fungos são fontes importantes de obtenção de enzimas de interesse biotecnológico. Portanto, este estudo teve como objetivo bioprospetar fungos filamentosos capazes de produzir as enzimas proteases, celulases e xilanases. Inicialmente, isolaram-se os fungos de lodo ativado residual, fornecido por uma indústria de celulose, através de técnicas microbiológicas tradicionais. Em seguida, realizou-se a produção enzimática empregando fermentação líquida submersa, em condições de cultura descritas na literatura. A cepa identificada como CCI-1 foi a que demonstrou maior capacidade de secretar enzimas de interesse, principalmente proteases (3256,5 U/mg). Por isso, foi identificada por características macroscópicas, microscópicas e análises moleculares, utilizando iniciadores das regiões D1/D2 e ITS, seguidos por sequenciamento genético. Identificou-se a nova cepa como Paecilomyces dactylethromorphus, um agente biotecnológico promissor, que poderá ser utilizada para obtenção de outros produtos de valor agregado.

Publicado
2021-03-13
Seção
Artigos