Artigo MICRO-ORGANISMOS EFICAZES E Azospirillum brasilense: EFEITOS SOBRE A PRODUTIVIDADE DO MILHO

  • Lucas Silveira Porto Universidade Estadual de Goiás
  • Raoni Ribeiro Guedes Fonseca Costa Universidade Estadual de Goiás UnU. Quirinópolis.
  • Flávio Vicente da Silva Universidade Estadual de Goiás
  • Ana Flávia de Souza Rocha IFgoiano

Resumo

O setor agrícola tem buscado desenvolver suas atividades de forma mais sustentável, visando minimizar os impactos ambientais desse setor cada vez mais competitivo. Para isso, o uso de micro-organismos diazotróficos e promotores do crescimento vegetal é uma alternativa viável. Objetivou-se, com este trabalho, avaliar a eficiência da aplicação de micro-organismos eficazes e Azospirillum brasilense no crescimento e produtividade do milho. O experimento foi conduzido em condição de campo, em delineamento experimental em blocos casualizados, com três tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos foram: controle, sementes microbiolizadas com Azospirillum brasilense e sementes microbiolizadas com micro-organismos eficazes. O uso do micro-organismos eficazes apresentou efeito expressivo no crescimento inicial do milho, influenciando positivamente na massa da matéria fresca e seca, no comprimento da raiz e altura de plantas. No entanto, não apresentou efeito na produtividade de grãos do milho, sendo esta influenciada pelo uso do Azospirillum basilense.

Biografia do Autor

Raoni Ribeiro Guedes Fonseca Costa, Universidade Estadual de Goiás UnU. Quirinópolis.

Biólogo, Mestre em Genetica e Melhoramento de Plantas. docente da UEG unidade Quirinópolis/ FESURV Universidade de Rio Verde.

Publicado
2020-09-12
Seção
Artigos