CARACTERIZAÇÃO DOS MÉIS DAS ABELHAS Apis mellifera COMERCIALIZADOS NO ALTO OESTE POTIGUAR, RN, BRASIL

  • Luan Emanoel Chaves Almeida Universidade Federal de Campina Grande
  • Emanuel Neto Alves de Oliveira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (Campus Pau dos Ferros) https://orcid.org/0000-0002-7000-8126
  • Francisco Lucas Chaves Almeida Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) https://orcid.org/0000-0001-5349-7645
  • Bruno Fonsêca Feitosa Universidade Federal de Campina Grande
  • Pedro Victor Crescêncio de Freitas Universidade Federal de Campina Grande
  • João Vitor Fonseca Feitosa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (Campus Apodi)
  • Juvêncio Olegário de Oliveira Neto Universidade Federal de Campina Grande

Resumo

O Brasil é um grande produtor mundial de mel devido as sua flora propicía para a vivência e produção das abelhas. Um grande destaque na produção brasileira é a região Nordeste, na qual está incluso o estado do Rio Grande do Norte, que apresenta uma grande produção artesanal de mel. Nesta pespectiva, este trabalho teve como objetivo avaliar a qualidade físico-química de méis comercializados em munícipios do Alto Oeste Potiguar. Para isso, as amostras foram coletadas em três cidades e transportadas para o laboratório de análises físico-químicas do IFRN, para posterior análises (teor de água, cinzas, pH, acidez, sólidos solúveis totais, sólidos insolúveis, enzima diástase, cor e corante). Observou-se que 36,36% das amostras apresentaram valores fora de legislação para o parâmetro de teor de água, 9% para o parâmetros de cinzas e 18% apresentaram ausência da enzima diastáse. Os demais resultados encontraram-se dentro do estabelecido pela legislação. Por fim, pode-se concluir que somente uma amostra apresentou-se totalmente em conformidade com a legislação brasileira.

Publicado
2021-08-03