CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DE FUNCIONALIDADE, INCAPACIDADE E SAÚDE (CIF): AMPLIANDO O OLHAR SOBRE A CRIANÇA COM DEFICIÊNCIA MOTORA

  • Isabelly C. R. Regalado
  • Ingrid Guerra Azevedo
  • Silvana Alves Pereira

Resumo

A Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF), criada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 2001, é um sistema de classificação em saúde direcionado para a funcionalidade e fatores contextuais. A CIF compreende 5 domínios: função e estrutura do corpo, atividade, participação, fatores ambientais, e pessoais e pode ser utilizada em todos os níveis de atenção à saúde. Através dessa classificação, os profissionais de saúde conseguem ampliar o olhar durante a avaliação, desenvolver objetivos viáveis e realistas para a intervenção, além de identificar o momento correto para a alta terapêutica. O crescente número de crianças com deficiência motora no Brasil tem impulsionado os profissionais a utilizarem a CIF para avaliar aspectos específicos do desenvolvimento em crianças. A participação em atividades de lazer em casa, escola e comunidade contribui para o desenvolvimento, funcionalidade e qualidade de vida dessa população com deficiência motora. O uso da CIF na avaliação e reabilitação de crianças com deficiência motora deve ser visto como uma estratégia de mudança no modelo tradicional de reabilitação, ampliando o olhar sobre a criança e identificando aspectos relacionados à funcionalidade e ao contexto, os quais podem ser influenciadores diretos no processo de reabilitação. Palavras-chave: CIF. Criança com deficiência. Participação social. Reabilitação.

Publicado
2018-08-25
Seção
Artigo Original